Reflexões

2018TURBINADO - Varejo de espírito

NEY GOMES*

2018TURBINADO - VAREJO DO ESPÍRITO

“Todos os caminhos do homem são puros aos seus olhos,mas o SENHOR pesa o espírito”. (Pv 16. 2 - ACF)

Espírito é o ingrediente necessário para qualquer receita que busca dar vida a projetos (Ez 37. 8- 10). Mas a sua quantidade não é exatamente a mesma em tudo o que se precisa fazer; realizar. Cada projeto de nossa vida precisa de uma porção diferenciada de espírito. Deus, ao se dedicar ao projeto de criar todas as coisas, deixou a mais cara para o final. Fazer o homem, que seria a Sua imagem e semelhança, pediria muito de seu Espírito. E Ele colocou, na medida certa, de ser Ele mesmo reconhecido nos homens.

O ‘Eterno’ é o aferidor perfeito de tudo aquilo em que colocamos o nosso espírito (16. 25). Num tempo em que dinheiro era contado por balanças, Deus, sabia dizer, exatamente quando perguntado, o quanto de espírito cada projeto precisava para acontecer! Quanto mais caro, quanto mais puro, quanto mais limpo; de mais espírito precisará (exemplo disso está no ‘Jovem Rico’, que ao ser convidado para colocar mais espírito no projeto de seu próprio interesse, desistiu). E há mesmo, coisas em nossas vidas, que nem sequer precisam de que o espírito seja penhorado. Todavia, é preciso entender que sem o espírito projetos importantes não podem ganhar vida (14. 12). Cada coisa precisará de uma quantidade exata de espírito para vir a viver. Se você coloca demais, gera desperdício e a perda da possibilidade de novo investimento. Se coloca de menos, vê o projeto falhar do início para o meio e morrer antes de frutificar. E homem algum controla como o SENHOR a quantidade exata de espírito que cada coisa;projeto e razão precisa (Tg 1. 5).

É muito difícil alguém de bom senso errar no fazer. Erramos com frequência é na quantidade. Penhor significa a doação de algo para fazer um processo, um projeto ou um compromisso funcionar (Ef 1. 13, 14). Quantas coisas desejamos que funcione sem espírito, sem coração? (21. 2). Nivelamos por cima e ignoramos a diferença das coisas, os valores variados e o tempo que o espírito pede para amadurecer algo (Ec 3. 1). Planejar e buscar conselho sobre a quantidade de materiais necessários para um projeto sempre nos levará ao sucesso e a prosperidade (21. 5/Luc 14. 27- 33).

Como homem, Jesus planejou o melhor modo de nos manter a salvo das imundícies desse mundo. Ele desenvolveu um projeto e nele colocou seu coração, sua crença mais íntima. Criar uma comunidade de incentivo mútuo, de ambiente acolhedor, onde Ele mesmo pudesse estar presente, se manifestar. Mas sabia, algo assim, não sairia barato para realizar. No entanto, em Seu coração, o que chamaríamos de ‘igreja’, já era uma realidade. E para que isso fosse realizado, na Cruz, ele disse, o que apenas sob a luz de Provérbios 16. 2, podemos entender: “Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito”. (Luc 23. 46)

Meta para 2018: agir com inteligência diante das coisas, ser espirituoso com as pessoas e buscar compreender o preço que cada projeto pede (Sl 25. 12). Não tem como, com isso, ver os dias darem errado! (Sl 119. 165). Sucesso!

Se quiser adquirir o livro "Êxito" sobre os desertos de Ney Gomes, Acesse: https://www.editorareflexao.com.br/exito-sobre-os-desertos/p/668

COLABORAÇÃO PARA O PORTAL ESCOLA DOMINICAL - NEY GOMES

* Pastor auxiliar no Centro Evangelístico Internacional em Casemiro de Abreu/RJ

Copyright © 2003 - 2018 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.