Get Adobe Flash player
Qua, 28 de Dezembro de order cialis overnight delivery 2011 21:52

1º Trim, 2012 - JUVENIS - lição 1: Salmos são Poesias

Escrito por  apeb
Dar nota para esse item
(4 votos)

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

JUVENIS – CPAD

TEMA: Edificando a vida cristã através dos Salmos

COMENTARISTA: Regia Carvalho

EDIFICANDO A VIDA CRISTÃ ATRAVES DOS SALMOS

Querido professor, nesse primeiro trimestre de 2009, estaremos estudando, um dos livros poéticos que são os Salmos. Espero que possamos alcançar cada jovem na faixa etária entre 15 a 17 anos, como os editores bem colocaram “os salmistas experimentaram as mesmas emoções que eles”. No entanto cada escritor demonstra crescimento espiritual e viagra uk without prescription comunhão intima com o Senhor.

LIÇÃO 1 – SALMOS SÃO POESIAS

Enfoque Bíblico

“Bendito seja o Senhor Deus, o Deus de Israel, que só ele faz maravilhas. E bendito seja para sempre o seu nome glorioso; e encha-se toda a terra da sua glória. Amém e amém!”

OS SALMOS SÃO POESIAS.

(Sl 45.1-8; 92.1-15)

Para que uma poesia seja apreciada é preciso reconhecer as características, os objetivos e a singularidade da poesia, uma poesia é escrita em forma de versos expressando uma idéia ou um sentimento. A poesia precisa ter como características: rima que é o dispositivo literário de sons harmoniosos; e ritimo, que é a regularidade do movimento em composição literária (Stanley A. Ellisen).

A poesia hebraica tem algumas características a ser observadas:

O paralelismo hebraico – enfatiza mais o ritimo da idéia que o do som, os judeus são mais interessados no conteúdo da idéia do que nos artifícios literários. (Stanley A. Ellisen)  

Verifique alguns tipos de Paralelismo:

a)       Sinônimo – a segunda linha repete sinonimamente o pensamento da primeira (Sl 20.2,3)

b)       Antitético – o segundo verso é oposto ao primeiro (Sl 1.6)

c)       Sintético – o segundo verso esclarece o primeiro (Sl 119.97,103)

TITULOS ENCONTRADO EM ALGUNS SALMOS.

Salmodiar: No grego significa cantar com acompanhamento musical. No hebraico livro dos louvores.

Cantor-Mor – Mestre do canto

Neginote – Instrumento de Cordas (Salmos 4,6, 54, 55, 61, 76).

Masquil – Salmo didático (Salmos 32, 42, 52, 55, etc)

Jedutum – nome de viagra 50 mg quick dissolve um dos diretores musicais

Gitite – Instrumento e uma canção cantada chamada, canção dos lagares (Salmos 8, 81, 84)

Neilote – Instrumento usado para acompanhar hinos na congregação, “flauta” (Salmos 5)

Seminite – Cântico acompanhado com instrumento de cordas. (Salmos 6, 12)

Mute –Labem – Cântico para morte do filho. (Salmos 9)

Ajele-Has-Saar – Melodia conhecida como corça da manhã. (Salmos 22)

Sosanim – Cantado por um grupo de moças, conhecido como “os lírios”. (Salmos 45, 69, 80)

Alamote – Cantado com voz de soprano (Salmos 46)

Maalate – Cantado para os enfermos, com voz pianada, acompanhado por citara  (Salmos 88)

Higaiom ou Sigionote – Nota musical, uma fermata da parte final de um cântico. (Habacuque era profeta e cantor, nesse estilo)

Cântico dos Degraus – Cantados com voz pianada, ora graduada, ora altissonante, (Salmos 120 ao 134)

Selá – Alguns acreditam ser um sinal na musica para troca de instrumentos ou para aumentar o som dos instrumentos ou da voz.

1-      A ORIGEM E A AUTORIA DOS SALMOS

A origem dos Salmos se deu em circunstâncias diversas, ora o salmista chorava, outros momentos cantavam regozijando sem poder conter a alegria, houve momentos em que cantavam subindo ao templo e em outros momentos estavam angustiados sem coragem de dar um passo ao majestoso templo de c-pill buy viagra Jerusalém, certos cânticos são classificados em mais de uma categoria

 Os Salmos são assim classificados por Esdras conforme escreve Richard Leroy Hoover.

a)      Didáticos – (Sl 1,15,50,94)  São Salmos de instruções.

b)      Gratidão e louvor – (Sl 30,75,105, 106, 146, 150, etc) Eram Salmos de louvor.

c)      Históricos – (Sl 77, 81, 114, 137) Recordações de fatos acontecidos.

d)      Imprecatórios – (Sl 35, 58, 59, 109, etc) Pedidos de maldições, invocações de males sobre os inimigos.

e)      Lei – (Sl 19.7-14; 119) Os decretos de Deus e as bênçãos sobre aqueles que as praticam.

f)       Messiânicos – (Sl 2, 45, 72, 110, 22, 69, 24, 50, 96, 98, 102, etc) Salmos que falam de Cristo.

g)      Da natureza – (Sl 8, 29, 104, etc) Deus manifesto no Universo.

h)      Penitenciais – (Sl 6, 38, 51, 102, etc) Reconhecimento de viagra bet price erros e pedidos de perdão.

i)        Peregrinação –( Sl 120 – 134) Conhecidos como “cântico dos degraus ou cânticos de peregrinação” , as opiniões se divergem nesse grupo. Primeiro acredita-se que os Judeus cantavam esses Salmos quando subiam de suas cidades para Jerusalém, segundo acreditam que era ao subir as escadas do templo.

j)        Suplica –(Sl 5, 17, 71, 86) Pedido de socorro ao Senhor.

Os Salmos foram escritos por vários autores, num período de quinhentos anos mais ou menos, os registros mostram o ano 1000 a.C., e o ano 500 a.C. Esse período vai do reinado de Davi até a volta dos judeus do exílio, todavia há alguns mais antigos como o Salmo 90. Os autores mais conhecidos são:

Davi – 73

Asafe – 12

Filhos de viagra equivalent for women Coré – 09

Salomão – 02

Etã, Hemã e Moisés – 01 cada

Vários outros são anônimos.

Os hebreus dividiram em cinco livros, algumas Bíblias, trás essa divisão, o que é muito importante para compreensão do aluno:

Livro I (Salmos 1 – 41) Maioria escritos por Davi, corresponde ao livro de Genesis, fala do pecado do homem e da necessidade de Deus.

Livro II (Salmos 42 – 72) Novamente Davi destaca como autor destes Salmos, corresponde ao livro de Êxodo, tem como tema principal a Salvação do Homem e libertação de Israel.

Livro III (Salmos 73 – 89) Aqui Asafe é o principal autor, corresponde ao livro de Levitico, tem como liturgia proclamação da Santidade de Deus.

Livro IV (Salmos 90 – 106) Maioria dos autores são anônimos, corresponde ao livro de Números, tem como destaque os perigos e a proteção durante a peregrinação.

Livro V (Salmos 107 – 150) Vários autores, corresponde ao livro de Deuteronômio, enaltece a Palavra de Deus, sua Lei e seus Preceitos. 

1-      A IMPORTANCIA DOS SALMOS PARA A VIDA DEVOCIONAL NOS DIAS ATUAIS

Dificilmente você encontrara alguém que ao estar em apuros não abra nos Salmos, assim como nas horas de alegria ou bonança ao agradecer, antes vem à mente a leitura de um Salmo. Há alguns anos ouvi de cialis ++ tolerance um irmão algo sobre os Salmos que não me esqueci jamais, aquele irmão antes de conhecer a Cristo com Salvador e Senhor de sua vida foi internado em um hospital para fazer uma cirurgia no miocárdio, naquele tempo à medicina não estava tão avançada como hoje e o irmão que ainda não conhecia Jesus estava apreensivo, pensando ser o fim. Trata-se de um político influente na região, um fazendeiro, mas estava só naquele leito e com muito medo. Conta ele que abriu a gaveta do criado mudo encontrou um Novo Testamento e Salmos, abriu em um Salmo e começou a ler segundo analise que ele fez comparando-o a um peregrino no deserto que encontra uma fonte de água fresca, as palavras do Salmo não só o consolou para o momento da cirurgia que foi um sucesso, mas também para a salvação de sua alma. Lendo os salmos é possível entender que o ser humano pode sim em momentos estar em profundo desespero, mas também ver que em outros momentos em altas celebrações (BEAP). Quando aplicamos as palavras dos salmistas em nossas vidas cotidianas, louvamos a Deus com mais freqüência e nos aprofundamos mais no conhecimento do que é divino. O desespero, as frustrações, os sentimentos impotentes são acalmados muitas vezes pela leitura e aplicação em nossas vidas das palavras de um Salmo.

O salmo 23, por exemplo, alcança quem procura por conforto, naquela ocasião o salmista provavelmente estava em apuros, S.E.McNair, em nota de rodapé da Bíblia Explicada, disse que os sete qualificativos especiais de female viagra without a prescription Deus no AT, pode ser discernidos nesse salmo.

a)      No versículo 1, “Jeová-Rophi”, o Senhor é meu Pastor,

b)      No vers 2 “Jeová-Shalon”, o Senhor é minha Paz;

c)      No vers 3, “ Jeová – Ropheka”  o Senhor é minha saúde;

d)      Vers 3, “Jeová – Tsidkenu” o Senhor é minha justiça

e)      Vers 4, “Jeová – Shammah” o Senhor é meu companheiro

f)       Vers 5, “Jeová – Nissi” o Senhor é minha vitoria

g)      E no vers 6, “Jeová – Jireh” o Senhor é minha provisão

Numa vida de profunda devoção o salmista busca conforto em Deus, “o Senhor é meu Pastor; nada me faltará”, aplicação que quando feita por nós alcançamos os mesmos resultados paz, saúde, justiça, companheirismo, vida vitoriosa e verdadeira prosperidade em Cristo.

O salmo 103, fala de momentos íntimos com Deus, o salmista em todo momento do salmo ele ensina a sua alma a louvar a Deus. Assim como tantos outros tem aplicações para nós aqui hoje.

O livro dos Salmos tem mensagens de conforto, de paz, podemos ser encorajados encontrar segurança para prosseguirmos seguros em nossa salvação.

2-      AS CARACTERISTICAS DOS SALMOS

São cento e cinqüenta salmos, o maior é o 119, com 176 versículos e o menor o 117, com 2 versículos. Quando você quiser saber quantos capítulos tem a Bíblia é só abrir no Salmo 118.8, que é exatamente o versículo central da Bíblia. Acredita-se que o Livro dos Salmos seja o mais terapêutico da Bíblia, em todas as gerações o ser humano sente alegria, tristeza, dor, preocupação com as coisas da vida e sente necessidade de Deus. Os Salmos se relacionam exatamente nesses altos e baixos da vida, trazendo consolação, benção e paz.

As características literárias é o uso das figuras de linguagem usada com freqüência nos Salmos. A linguagem é o meio do homem se expressar, Deus não impediu que esses recursos fossem descaracterizados, as Escrituras foram inspiradas pelo Espírito Santo, respeitando a linguagem e o vocabulário de cada escritor bem como o gênero literário.

As figuras usadas no texto:

Metáfora – é a figura em que se afirma que alguma coisa é o que ela representa ou simboliza. (Sl 18.2)

Metonímia – é o emprego de uma coisa por outra com que tem certa relação. Exemplo do efeito pela causa ou da causa pelo efeito

Sinédoque – é a substituição de uma idéia por outra que lhe é associada. Exemplo uma parte pelo todo ou o todo pela parte. (Sl 16.9)

Hipérbole – as palavras vão alem da realidade literal das coisas. (Sl 119.136)

Prosopopéia – personificação de coisas ou de seres irracionais. (Sl 85.10,11; 98.8)

Antropomorfismo – linguagem que atribui a Deus ações humanas. (Sl 86.1; 102.2)

Alegoria – narrativa em que pessoas representam idéias ou princípios. (Sl 80)

Símbolo – pessoa ou objeto material para evocar idéia ou coisa espiritual ou moral

Tipo – representação de pessoa ou transação futura na esfera espiritual ou religiosa. Moises um tipo de cheap viagra soft Cristo (Sl 105.26 – Mt 12.18; Sl 106.23 – Is 42.1; Sl 90.6 – Hb 7.24; Sl 77.20 – Is 55.4)

Antropopatia – atribui emoções humanas a Deus (Sl 105.43)

Zoomofismo – atribui características de animais a Deus.  (Sl 91.4)

Conclusão

Finalizando podemos dizer que muitas coisas vão apreender no decorrer do trimestre, oremos ao Senhor com atitude de reverencia, não esquecendo que os Salmos são recursos para a oração. Façamos uso dos Salmos em nossas petições aplicando-os as nossas necessidades.

Obras consultadas:

o  Conheça melhor o AT – Stanley A. Ellisen – (Vida)

o  Os livros Poéticos – Richard Leroy Hoover – (EETAD)

o  Princípios de Hermenêutica – Raimundo Ferreira de Oliveira (EETAD)

o  Bíblia de Estudo Pentecostal – (CPAD)

o  Biblia de Estudo Aplicação Pessoal – (CPAD)

o  Bíblia de Estudo Explicada – (CPAD)

Colaboração para o Portal Escola Dominical - Pr Jair Rodrigues