Reflexões

Surpreendente ou imprevisível?

NEY GOMES*

SOBRE SER SURPREENDENTE OU IMPREVISÍVEL.

“E na lei nos mandou Moisés que as tais sejam apedrejadas.

Tu, pois, que dizes?” (João 8. 5 – ACF)

Se há uma coisa que os opositores de Jesus sempre podiam contar, era com sua “previsibilidade”. Essa sua característica bem humana, produziu inúmeras lições que até hoje edificam nossos corações (v. 6). Os fariseus sabiam que ao ir a Jesus não ficariam sem algum tipo de resposta (Luc 10. 25, 26). Eles poderiam contar com isso, em qualquer tipo de nível.

“Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas”. (Jo 10. 11)

Gente “previsível” é taxada como chata, tediosa, sem sal. Mas Jesus não era apenas previsível, Ele era previsível e surpreendente. A gente não sabe o que esperar de alguém imprevisível (o que é mau). Mas do surpreendente, sabemos que algo bom surgirá, ainda que não saibamos o que será (Jr 29. 13). O imprevisível é uma caixa de cheia de coisas, o surpreendente é uma caixa cheia de coisas boas (Mt 13. 52). Os fariseus ansiavam pelo dia em que encontrariam Jesus num dia imprevisível. Mas o Mestre sempre lhes era surpreendente (Luc 20. 2- 4 e 25, 26).

“Mas o homem nobre faz planos nobres, e graças aos seus feitos nobres permanece firme”. (Is 32. 8 – NVI)

Em 20 anos, tive pastores imprevisíveis e surpreendentes. Dá pra sentir a diferença de sabor apenas na convivência. E depois de um tempo, você passa a entender que apesar de parecidas, elas deixam gosto diferente na alma (v. 9). O imprevisível age sem produzir significado. O surpreendente deixa significado em tudo aquilo que produz (I Co 13. 5). O imprevisível muitas das vezes, mata o alvo de suas ações. O surpreendente sempre edifica, até quando não mira em nada particular (Mc 5. 30). Qual embalagem suporta gente imprevisível? Gerências, casamentos, lideranças. Nada suporta o efeito destrutivo de uma alma imprevisível! O imprevisível deixa o direito torto, o surpreendente deixa direito o que imprevisível fez entortar (vs. 10, 11).

“Bem-aventurada tu, ó terra, quando seu rei é filho dos nobres...” (Ec 10. 17ª).

Nada é mais maravilhosamente tedioso que um coração nobre. A nobreza é absolutamente previsível (Ec 10. 17ª/Is 32. 8 - NVI). O mundo é sustentado na nobreza dos previsíveis que surpreendem. Do marido que volta para sua esposa no fim do dia. Do pai que traz o pão para casa. Do juiz que faz a justa justiça. Do bom pastor, que dá a vida pelas ovelhas! (Jo 10. 11)

O que você está sendo hoje? Imprevisível? Ou surpreendente?

COLABORAÇÃO PARA O PORTAL ESCOLA DOMINICAL - NEY GOMES

* Pastor auxiliar da Comunidade Evangelística Internacional em Casemiro de Abreu/RJ

Copyright © 2003 - 2017 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.