Get Adobe Flash player
Dom, 24 de Novembro de 2013 12:43

4º Trim. 2013 - Lição 9 - O tempo para todas as coisas I Plano de Aula

Escrito por  Caramuru Afonso Francisco

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

QUARTO TRIMESTRE DE 2013

SABEDORIA DE DEUS PARA UMA VIDA VITORIOSA: A atualidade de Provérbios e Eclesiastes

COMENTARISTA: JOSÉ GONÇALVES

PLANO DE AULA - EV. CARAMURU AFONSO FRANCISCO

ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO DO BELÉM - SEDE - SÃO PAULO/SP

 

 

 

PLANO DE AULA Nº 9

LIÇÃO Nº 9 – TEMPO PARA TODAS AS COISAS

1º SLIDE   INTRODUÇÃO

- No início do estudo sobre o livro de Eclesiastes, analisaremos a questão do tempo.

- Através do tempo, aprendemos as limitações humanas e a nossa dependência de Deus.

2º SLIDE   I – A VIDA DEBAIXO DO SOL

- Eclesiastes é o livro da velhice de Salomão, uma reflexão a respeito da “vida debaixo do sol”, ou seja, da vida sobre a face da Terra.

- O pregador começa o seu livro afirmando com toda a convicção: “vaidade de vaidades! Diz o pregador, vaidade de vaidades! Tudo é vaidade” (Ec.1:2).

3º SLIDE

- “Vaidade” - a palavra hebraica  “hebel” (חבל) cujo significado é “aquilo que é vazio; aquilo que é vão; vapor; sopro”, ou seja, algo “sem sentido”, “transitório”.

- A “vida debaixo do sol”, em sua dimensão terrena, não tem sentido algum, nada deixa de rastro, é algo absolutamente passageiro e sem valor.

4º SLIDE

- A vida terrena é transitória, ou seja, submetida ao tempo.

- O tempo é um dos “limites” que o Senhor impôs para a vida terrena, para a vida debaixo do sol.

5º SLIDE

- A própria existência humana ficou ainda mais limitada pelo tempo, em virtude do pecado, pois o que teria fim e não teria fim, passou a ter fim com a imposição da morte física (Gn.3:19).

- Esta dura e triste realidade foi, em seguida, afirmada pelo próprio pregador, quando disse que “uma geração vai, outra geração vem, mas a terra para sempre permanece” (Ec.1:4).

6º SLIDE

- Não há como fugir da soberania divina sobre a criação. Apesar de toda a sua inteligência, o homem não consegue alterar o ciclo natural, a ordem estabelecida por Deus para reger o universo, as leis físicas.

- Salomão apresenta o sentido cíclico do tempo (Ec.1:9,10), mostrado que é ilusão humana a ideia da possibilidade de “transformação do tempo”, que o homem pode “mudar os tempos e a lei” (Dn.7:25).

7º SLIDE

- Esta consciência das grandes limitações do ser humano diante desta vida terrena é que dá ao livro de Eclesiastes um clima considerado como pessimista, mas que é, sem dúvida, um verdadeiro antídoto divino contra a soberba da humanidade.

-  “Tudo é vaidade”, nada vale a pena nesta vida debaixo do sol se deixamos Deus de lado.

8º SLIDE

- O pregador, após  um longo, lento e meticuloso processo de estudo e observação de “tudo quanto sucede debaixo do céu”, pôde observar que tudo não passava de “vaidade e aflição de espírito” (Ec.1:13,14), a saber:

a) a alegria (Ec.2:2,3)

b) a sabedoria e a ciência (Ec.2:12-16).

c) a realização de obras magníficas (Ec.2:4-6)

d) a posse de bens materiais (Ec.2:7-11)

e) o trabalho (Ec.2:17-23)

9º SLIDE

- Ao dissertar sobre o trabalho, Salomão fez questão de dizer que ele não é totalmente vão, visto que, com ele, é possível sobreviver sobre a face da Terra, sendo algo que vem da mão de Deus o desfrute deste esforço no presente (Ec.2:24).

- Nesta consideração, aliás, o pregador já antecipa o que falará ao longo de sua reflexão, qual seja, que o importante é que o “homem seja bom diante de Deus”, pois é aí que reside o verdadeiro sentido da vida debaixo do sol.

10º SLIDE  II – O TEMPO COMO SINAL PARA SUPERARMOS A VAIDADE E A AFLIÇÃO DE ESPÍRITO

- Quando Deus criou todas as coisas, fê-lo sobre a perspectiva do tempo.

- Na Terra, esta limitação temporal é ainda mais intensa. Enquanto os seres celestiais têm um princípio de existência, na terra, tudo tem princípio e fim de existência.

11º SLIDE

- Tendo sido o criador do tempo (Gn.1:14), Deus é o seu Senhor, pois dele também é o tempo (Sl.24:1).

- O homem não foi feito para ser escravizado pelo tempo, mas, bem ao contrário, para ser controlado por ele.

12º SLIDE

- Para sermos bons administradores do tempo, devemos observar o que Deus nos ensina a respeito do assunto, a saber (I):

a) tudo tem o seu tempo determinado (Ec.3:1);

b) Deus determina o tempo em que as coisas devem ocorrer( Ec.3:11);

c) O tempo foi criado para que pudéssemos estabelecer uma ordem nas tarefas que nos foram determinadas para fazer;

13º SLIDE

- Para sermos bons administradores do tempo, devemos observar o que Deus nos ensina a respeito do assunto, a saber (II):

d) O tempo é uma realidade para as criaturas, não para o Criador;

e) O tempo é irreversível;

f) O tempo pode ser administrado pelo homem, embora não esteja sob o seu controle;

g) O tempo não pode ser um fator que mude a nossa confiança em Deus.

14º SLIDE

- O segredo de termos sentido para a vida é, precisamente, o de entender “os sinais dos tempos”.

- Tudo quanto Deus faz durará eternamente (Ec.3:14), ou seja, Ele está acima do tempo, Ele é o Eterno e devemos buscá-l’O, pois Ele já pôs a eternidade em nossos corações (Ec.3:11 ARA).

15º SLIDE

- O tempo é como que uma senha para que nós O busquemos, para que nós O procuremos, pois “…isto faz Deus para que haja temor diante d’Ele” (Ec.3:14).

- “Deus julgará o justo e o ímpio; porque há um tempo para todo o intento e para toda a boa obra” (Ec.3:17).

16º SLIDE

- O homem deve contentar-se com aquilo que faz debaixo do sol, desfrutando do que fizer aqui, reconhecendo que tudo está sob o controle do Senhor e que tudo vem d’Ele e que (Ec.3:22).

- O fluxo do tempo e a demonstração de que existe um propósito estabelecido por Deus para tudo quanto ocorre na vida debaixo do sol são mostras que Deus nos dá de que nada é possível sem Ele (Jo.15:5) e que existe algo além da “vida debaixo do sol”.

COLABORAÇÃO PARA O PORTAL ESCOLA DOMINICAL - EV. CARAMURU AFONSO FRANCISCO