Get Adobe Flash player
Dom, 25 de Agosto de cheap viagra from india 2013 14:47

3º Trim. 2013 - Lição 9 - Confrontando os inimigos da cruz de Cristo I Plano de Aula

Escrito por  Caramuru Afonso Francisco

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

TERCEIRO TRIMESTRE DE 2013

FILIPENSES: a humildade de Cristo como exemplo para a Igreja

COMENTARISTA: ELIENAI CABRAL

PLANO DE AULA - EV. CARAMURU AFONSO FRANCISCO

ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO DO BELÉM - SEDE - SÃO PAULO/SP

 

PLANO DE AULA Nº 9

LIÇÃO Nº 9 – CONFRONTANDO OS INIMIGOS DA CRUZ DE CRISTO

1º SLIDE

INTRODUÇÃO

- Na sequência do estudo da carta de Paulo aos filipenses, estudaremos hoje o final do capítulo terceiro, quando o apóstolo, após ter falado a respeito dos judaizantes, fala também de outro grupo que perturbava a fé nas igrejas locais cristãs, a quem o apóstolo chama de “inimigos da cruz de Cristo”.

- Os servos de Cristo Jesus devem ter consciência de order viagra online india que, no meio da igreja local, infiltram-se os “inimigos da cruz de Cristo”.

2º SLIDE

I – IMITANDO AO APÓSTOLO PAULO

- Conquanto o apóstolo tenha dito que não podemos nos prender ao que passou, visto que o tempo de nossa salvação é sempre “hoje” (Hb.4:7-9), devendo sempre avançar a fim de alcançar o galardão que se encontra com o Senhor Jesus (Fp.3:13,14; Ap.22:12), era necessário que haja, por parte dos cristãos, um sentimento de aperfeiçoamento.

- O sentimento de aperfeiçoamento é a compreensão, a revelação da grandeza divina e da nossa insignificância, que nos faz mais próximos de Cristo, mas, por isso mesmo, nos faz sentir mais dependentes da graça e da misericórdia do Senhor.

3º SLIDE

- O crescimento espiritual faz com que a unidade do corpo de Cristo seja reforçada. A comunhão com Cristo faz com que todos sintam o mesmo, tenham a “mesma regra” e o “mesmo sentimento”.

- A vida cristã não pode ser unilateral, mas deve abarcar tanto aspectos objetivos (“regra”), quanto aspectos subjetivos (“sentimento”).

4º SLIDE

- Existe uma “regra”, que deve ser seguida por todos os cristãos. A vida cristã não é uma vida sem regras, uma vida sem mandamentos.

- A graça possui regras e mandamentos a serem seguidos (I Co.9:21; Gl.6:2,16).

5º SLIDE

- A verdadeira liberdade não é a ausência de regras, como muitos pensam, mas, sim, um estado onde a pessoa pode desenvolver-se plenamente por causa das regras que a regem.

- A regra da graça é a Palavra de Deus, que a nós foi revelada e que deve ser seguida por todos quantos se dizem discípulos do Senhor Jesus.

6º SLIDE

- Além da “regra”, temos, também, o “sentimento”. A vida cristã não é dissociada da sensibilidade. Somos seres humanos e, como tal, temos tanto a razão quanto a emoção.

- Este sentimento é o sentimento de humildade, de abnegação, de obediência, de profunda e buy pill viagra completa submissão à vontade do Senhor (Fp.2:5-8).

7º SLIDE

- O verdadeiro discípulo de does viagra work on girls Cristo Jesus é alguém que segue a mesma regra e o mesmo sentimento do Senhor, é alguém que, durante sua peregrinação terrena, está completamente envolvido com Deus, seguindo-Lhe os mandamentos, como também os sentimentos. Temos sido assim?

- O apóstolo Paulo podia exigir isto dos crentes de Filipos porque ele mesmo era um exemplo a ser seguido, a ser imitado (I Co.11:1; Fp.3:17).

8º SLIDE

- Este andar conforme a regra e o sentimento de Jesus Cristo não é uma caminhada fácil. O próprio Paulo manda aos filipenses que tivessem cuidado neste caminhar (Fp.3:17), prova de que se trata de um caminho que, para ser trilhado, exige muita dedicação e muito cuidado.

- Este caminho conduz à salvação, mas, como afirma o próprio Senhor Jesus, é um caminho apertado (Mt.7:14).

9º SLIDE

- Este cuidado que temos de ter ao trilhar este caminho é o de nos aproximarmos cada vez mais do Senhor, a santificação progressiva.

- Neste caminhar é importante atentarmos para aqueles que deram seus exemplos de fidelidade ao Senhor (Hb.13:7). Eis, portanto, a importância de sermos conhecedores da história da Igreja, para que, através dela, tenhamos modelos a seguir.

10º SLIDE

- Esta imitação, contudo, tinha um critério, a saber: a regra e o sentimento de Cristo Jesus.

- Tais pessoas devem ser imitadas, devem ter seu exemplo seguido, mas porque foram, antes de mais nada, imitadoras de generic cialis canada pharmacy Cristo Jesus (I Co.11:1). Assim fazendo, tais pessoas estarão, na verdade, seguindo a Cristo, tendo no exemplo daquelas pessoas, um incentivo, um estímulo a imitar o Senhor Jesus.

11º SLIDE

II – OS INIMIGOS DA CRUZ DE CRISTO

- Por que o apóstolo Paulo estabelece este critério para os crentes de Filipos? Por que não poderiam ser imitados todos aqueles que se diziam cristãos e que, inclusive, conviviam na igreja de Filipos?

- O apóstolo Paulo responde a esta indagação, dizendo que “muitos há, dos quais muitas vezes vos disse, e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo” (Fp.3:18).

12º SLIDE

- “…No  Novo Testamento, a Cruz é símbolo da virtude da penitência, domínio das paixões desregradas e do sofrer por amor de Cristo e da Igreja pela salvação do mundo…” (Felipe Aquino).

- A cruz é o símbolo da vontade de Deus e da negação de nós mesmos, da nossa própria vontade. É o símbolo da submissão. (Gl.2:20;6:14).

13º SLIDE

- Os “inimigos da cruz de Cristo” caracterizam-se por ser pessoas (Fp.3:19):

a) “cujo Deus é o ventre” – fazem o que querem, não o que Deus quer;

b) “cuja glória é para confusão deles” – gloriam-se em satisfazer as suas concupiscências, em usarem o corpo de modo vil e pecaminoso;

c) “só pensam nas coisas terrenas” (Fp.3:19) – vivem única e woman taking viagra exclusivamente para este mundo, não pensam na eternidade.

14º SLIDE

- Tais pessoas buscam apenas os seus interesses e não os de Cristo Jesus.

- Não podemos, como muitos, seguir as dissoluções dos “inimigos da cruz de Cristo”, deixando-nos iludir pelo seu aparente sucesso, pois seu fim é a perdição (Fp.3:19).

15º SLIDE

III – A CIDADE CELESTIAL – O ALVO DO VERDADEIRO CRISTÃO

- O verdadeiro cristão está a pensar em outra cidade, “que está nos céus, donde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o Seu corpo glorioso, segundo o Seu eficaz poder de sujeitar também a Si todas as coisas” (Fp.2:20,21).

- O verdadeiro crente é “amigo da cruz de Cristo”, não se importa em sofrer as aflições deste mundo, pois sabe que, a exemplo do Senhor, deve tudo suportar pelo gozo que lhe está proposto (Hb.12:2).

16º SLIDE

- Por mais que faça para que este mundo seja menos injusto e melhor, o cristão não deposita aqui a sua esperança.

-  Seu alvo não é esta terra que está a ajudar a melhorar, que tem o dever de ajudar a melhorar, mas seu objetivo, seu fim não é este mundo, mas, sim, a cidade celestial, onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo.

17º SLIDE

- Paulo desmente os gnósticos, os “antinomistas”, ao mostrar que o nosso corpo é, sim, importante para Deus, que Deus com ele se importa, tanto que o transformará num corpo glorioso para que, com ele, adentremos nas mansões celestiais.

- Não é verdade que Deus “queira somente o coração”, mas devemos manter nosso corpo, ainda que abatido, como instrumento de generic vega viagra justiça para santificação (Rm.6:19; I Ts.5:23), visto ser ele templo do Espírito Santo (I Co.6:19).

18º SLIDE

- Se mantivermos o nosso corpo, ainda que abatido, como templo do Espírito Santo, este corpo será glorificado, quando da vinda do Senhor Jesus e, assim, completaremos nossa salvação, alcançaremos o fim de nossa fé (I Pe.1:9).

- Para isso, precisamos ter o nosso tesouro no céu e não nesta Terra (Mt.6:19-21). Para isso, precisamos mortificar a carne e fazer única e exclusivamente a vontade do Senhor. Para isto, precisamos tomar a nossa cruz, fazermo-nos “amigos da cruz de Cristo”, deixando o pecado, dominando as nossas paixões e sofrendo pelo amor a Cristo e pela Igreja na salvação do mundo.

COLABORAÇÃO PARA O PORTAL ESCOLA DOMINICAL - EV. CARAMURU AFONSO FRANCISCO