Adultos

Lição 8 - Abigail, um caráter conciliador I

ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO DO BELÉM - SEDE - SÃO PAULO/SP

PORTAL ESCOLA DOMINICAL

SEGUNDO TRIMESTRE DE 2017

Adultos - o caráter do cristão: moldado pela Palavra de Deus e provado como ouro

COMENTARISTA: ELINALDO RENOVATO DE LIMA

COMENTÁRIO: EV. CARAMURU AFONSO FRANCISCO

LIÇÃO Nº 8 – ABIGAIL, UM CARÁTER CONCILIADOR

ESBOÇO Nº 8

INTRODUÇÃO

- Na sequência do estudo de personagens bíblicas que nos ensinam o caráter do cristão, estudaremos Abigail.

- Abigail ensina-nos como evitar contendas e dissensões.

I – ABIGAIL, A MULHER DE NABAL

- Na sequência do estudo de personagens bíblicas que nos ensinam o caráter do cristão, estudaremos Abigail, a mulher que impediu a destruição de seu lar e que acabou por se tornar uma das mulheres de Davi.

- “Abigail” é um nome que significa “meu pai é alegria”, “pai da alegria” ou “exultação”. Há mais de uma personagem bíblica com este nome, mas a personagem que iremos estudar é mencionada pela vez primeira nas Escrituras em I Sm.25:3, quando é apresentada como mulher de Nabal, homem que é apontado como morador de Maom, cujas possessões estavam no monte Carmelo, um homem apontado como mui poderoso e que tinha três mil ovelhas e mil cabras (I Sm.25:2).

- De pronto, esta primeira menção de Abigail já revela a sua importância. Não era comum informar-se o nome da mulher em uma narrativa histórica como a que é feita nesta passagem bíblica, mas o fato é que, logo depois de ser dito o nome daquele “homem poderoso com possessões no Carmelo”, é dito que sua mulher se chamava Abigail.

- Tal atitude mostra-nos, de pronto, que Abigail era uma peça fundamental na estrutura daquele homem. Apesar de ser um “homem mui poderoso”, que tinha como ancestral nada mais, nada menos que Calebe, um exemplo de fidelidade para todo o povo de Israel, sendo, portanto, do mais importante dos clãs da tribo de Judá, o fato é que Nabal é apresentado nas Escrituras como sendo um “homem duro e maligno nas obras” (I Sm.25:3).

- Esta passagem bíblica mostra, claramente, que nem sempre a riqueza é demonstração de fidelidade a Deus ou de uma vida conforme a vontade do Senhor, como ensina a teologia da prosperidade. Nabal era um homem duro e maligno nas obras, mas, mesmo assim, era um “homem mui poderoso” e que tinha uma prosperidade material digna de nota.

- No entanto, apesar de sua dureza e malignidade, sua prosperidade era mantida em grande parte por causa de sua mulher. Abigail, ao contrário de seu marido, é apresentada no texto sagrado como sendo uma “mulher de bom entendimento e formosa”. Temos aqui uma demonstração do que diz Salomão a respeito da mulher sábia e da mulher virtuosa.

Para continuar lendo este artigo baixe o anexo no link abaixo.

COLABORAÇÃO PARA O PORTAL ESCOLA DOMINICAL - EV. CARAMURU AFONSO FRANCISCO

Nossos Canais

  • Portal Escola Dominical
  • Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
    

Quem está online?

Temos 65 visitantes e Nenhum membro online

Copyright © 2003 - 2017 Portal Escola Dominical todos os direitos reservados.